Alunos do 4º ano do ensino fundamental da Escola Colmeia, da rede particular de ensino da Capital, visitaram pela primeira vez a sede da Assembleia Legislativa de Roraima (ALR-RR), na manhã desta sexta-feira, 15.

O objetivo foi conhecer de perto o trabalho dos deputados estaduais.  Os 24 estudantes foram recebidos pelo deputado Evangelista Siqueira (PT), que os acompanhou até o Plenário, explicou como funcionam as votações e respondeu a muitas perguntas. 

Para o parlamentar, o contato com estudantes, de qualquer idade, é importante para o futuro político do Estado. Ele disse ainda, que a política está em todo o contexto social e influencia na vida de todos, por isso as crianças devem desde cedo se sentirem inseridas. 

“Eu achei muito importante porque nós estamos lidando com futuros deputados, governadores, senadores e, quem sabe, presidentes. Eu avalio que esse momento poderia acontecer mais vezes na Casa, até deixo o convite para que outras escolas venham conhecer o funcionamento e o trabalho do Legislativo”, disse.

Os alunos aproveitaram para fazer perguntas e tirar dúvidas sobre a elaboração de leis, a fiscalização do Poder Executivo, e até sobre o comportamento dos parlamentares. O estudante de 9 anos, Atos Melo, disse que considera importante entender de política. “É sempre bom porque nós teremos conhecimento melhor para ser um bom eleitor e trazer melhorias através do voto”, opinou.

Já Isabela Veras, 9 anos, disse que gostou de conhecer a Assembleia e de poder sentar na cadeira de um parlamentar. “No futuro a gente vai saber votar em quem realmente pode fazer melhor pelo nosso Estado e País”, concluiu.

A visita faz parte da disciplina de geografia ministrada pela professora Ana Patrícia Conceição, que explicou que os alunos estão aprendendo sobre a Administração das Unidades Federativas. “Eu achei importante que eles conhecessem como funciona essa organização dentro do próprio Estado que moramos. Eles estudaram também sobre as leis federais, estaduais, municipais. E hoje vieram conhecer a Casa, entrevistar um deputado para que eles tivessem mais uma noção sobre o assunto”, explicou.

 

Por Camila Dall”Agnol
SupCom/ALE-RR