Por Folha Web
Em 18/11/2016 às 00:29

A Redação da Folha recebeu, na manhã desta quinta-feira, 17, a visita de cerca de 20 alunos do 5º ano da Escola Colmeia. Na companhia da coordenadora Lydiana Queiroz, eles conheceram um pouco da rotina dos jornalistas do jornal impresso e da FolhaWeb, bem como puderam conversar com os profissionais que fazem parte do jornal.

Conforme a professora Zenilda, que também acompanhou as crianças, a visita faz parte de um projeto desenvolvido na disciplina de Língua Portuguesa sobre o Jornalismo. Ela explicou que o trabalho vem sendo elaborado durante as horas de aula, com explicações sobre a montagem do jornal, a produção gramatical e a entrevista. Durante a visita, as crianças também tiveram explicações sobre a impressão do jornal com a diretora-geral do Grupo Folha, Paula Cruz.

Os alunos puderam conhecer as dependências do jornal, onde os profissionais detalharam todo o processo de criação do jornal impresso e da FolhaWeb, desde a sugestão de conteúdo, a procura por fontes para as entrevistas, a produção das fotografias, a escrita, revisão e diagramação de uma matéria. Todos os funcionários da empresa compartilharam experiência e conhecimento com os estudantes.

"O Jornal Folha de Boa Vista foi escolhido por trabalhar com diversas mídias, entre elas impresso, redação, web e rádio. É uma forma de mostrar aos estudantes como todo o processo funciona", comentou Lydiana Queiroz. A professora Zenilda complementou dizendo que a escolha do jornal foi motivada pela credibilidade do veículo junto ao público.

Os alunos Catarine Leitão e Gustavo Craveiro, ambos de 11 anos, comentaram suas impressões ao conhecerem os bastidores de um veículo de comunicação. Para Catarine, a dúvida de saber como os jornalistas escreviam as falas dos entrevistados foi tirada completamente ao receber a explicação da principal técnica de entrevista, o gravador. “Eu também era curiosa para conhecer o jornal”, ressaltou.

Gustavo também não conhecia o interior de uma Redação e afirmou ter gostado da experiência. Os estudantes contaram que já pensaram em seguir a profissão. “É legal você parar na rua e perguntar o que está acontecendo. Um ladrão sai da cadeia e ninguém sabe. Com o jornal a gente muda isso”, explicou Gustavo. “É interessante passar informações para as pessoas e de ajudar também”, ressaltou Catarine.

A diretora Paula Cruz falou da importância de ter o público infantil conhecendo o dia a dia do jornal, uma vez que é despertada nos alunos a vontade de ler. “Eu acredito, realmente, que você só consegue mudar o meio em que vive, fazer uma sociedade mais crítica e fazer com que as crianças possam fazer do nosso país um mundo melhor lendo”, pontuou. Para ela, tudo que for possível fazer para estimular crianças a ler, seja conhecendo a criação do jornal e até estimulando a leitura do produto, para passar a uma revista e depois a um livro, deve ser feito.

“E ler não quer dizer rede social. Ler para formar opinião e não se interessar pela opinião dos outros. Por meio da leitura você forma opinião e se torna um indivíduo mais crítico, que não aceita qualquer sociedade, qualquer governante ou qualquer país”, disse. Paula ressaltou que as visitas são de suma importância, por isso faz questão de falar pessoalmente com as crianças. (A.G.G)